terça-feira, fevereiro 07, 2012

Essência


Eu sinto, eu existo, eu tenho alma...
Não  sou romântica, mas as flores me encantam!
Só me envolvo com que realmente mexe comigo... O que faz sentido. 
Ah! Sabe? Já me perdi em meio a esse sentido; pois o sentido perdeu a razão de ser! 
Sobrou então, uma certa insegurança, uma falta de direção transitória, para que outra vez a me encontrar e me reinventar.
Então, criar um novo mundo, ou conquistar um mundo novo? Bem certo que é a segunda opção! Pois se mover à conquista, é fazer valer o dom que recebemos: A vida!!! 
Passo a traçar novas etapas para esse novo ser... Mas tem coisas que são bem difíceis, confesso!!! 

"De I para Yo:

Não muito boa. Tempo para se derramar e aliviar, e até questionar... 
Tempo é um delicioso mistério. Serve para afastar de coisas ruins,  de remédio para as dores, de lembranças doces e alegres, de aromas e sabores... Mas trata de ser duro, quando se espera sem  saber a data marcada.
Dani Castro


Não soltar os cavalos  -  Clarice Lispector

Como em tudo, no escrever também tenho uma espécie de receio de ir longe demais. Que será isso? Por que? Retenho-me, como se retivesse as rédeas de um cavalo que pudesse galopar e me levar Deus sabe onde. Eu me guardo. Por que e para quê? Para o que estou eu me poupando? Eu já tive clara consciência disso quando uma vez escrevi: "é preciso não ter medo de criar". Por que o medo? Medo de conhecer os limites de minha capacidade? Ou medo do aprendiz de feiticeiro que não sabia como parar? Quem sabe, assim como uma mulher que se guarda intocada para dar-se um dia ao amor, talvez eu queira morrer toda inteira para que Deus me tenha toda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante!