segunda-feira, novembro 22, 2010

Dilemas

São tantas de interrogações quando penso em algumas pessoas e suas respectivas decisões. É difícil entender certas atitudes, pois a boca proclama certos lemas e suas atitudes são dissociadas desses mesmos. E é bem ai que entram os dilemas! 
Como compreender essa problemática?
• Posso tudo, mas nem por isso sou obrigado a fazê-lo.

• Por que perder a minha identidade, para ser aceito pelos outros?

• Para quê sofrer insistindo em erros que estão latentes?

• Por que não ser verdadeiro, com os outros e consigo mesmo?

• Por que não para um pouco pra ouvir e refletir? Ninguém vivi sozinho e nem é senhor da verdade.

• Para que criticar, condenar tanto, e depois fazer o mesmo e até pior?
Essas pessoas que vivem sobre o pódio do orgulho, e estão sempre sendo premiadas com o  troféu da derrota!
Quando a casinha de boneca cai? O mundo encantado acinzenta? Lá estão elas murchinhas!
Parece que vão aprender???  Mas olha lá, estão elas de volta ao “vômito”!
Você entende isso?  Pois até ele parece que pensa!
E o homem,   que  é dotado dessa capacidade não o faz? Deveria ao menos tentar de vez em quando!
E parar de passar pelo ridículo de viver pagando a língua... É melhor silenciar... Esse é o grande segredo do sábio! Saber silenciar nos faz ouvir mais, refletir mais, sentir mais, enxergar com os olhos dos outros, errar menos, e uma gama de outras coisas...
São tantas coisas que presencio de perto e de longe que me trazem tantas indagações... Algumas eu encontro respostas e outras prossigo a buscar... Mas o que me entristece mesmo! É ver as pessoas que mais amo, passando a vida dando murro em ponta de faca!
Tenho comprovado que quem muito fala nada cumpri, nada é !

"Uma vez tomada a decisão de não dar ouvidos mesmo aos melhores contra-argumentos: sinal do caráter forte. Também uma ocasional vontade de se ser estúpido."
Friedrich Nietzsche

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante!